Sincronário Maya.

2 – O Calendário Sagrado

Os Mayas se regiam por um calendário de 260 dias, de vinte series, de um até 13, o mesmo que treze dias, distribuídas em vinte filas de treze colunas. Este calendário é chamam de Tzolkin, a palavra deriva de ‘’Tzol’’ que significa sagrado e ‘’Kin’’ significa conta de dias, logo, Tzolkin é a conta Sagrada dos dias.

Este calendário vibra a frequência 13:20 (veja do que se trata no post anterior),  o mesmo que dizer: vibra a frequência de treze tonos lunares e vinte selos solares. Que calcula a interação dos movimentos da Lua e do Sol. Este não é um calendário Solar, mas um calendário que permite a ordem dos dias de forma cíclica, tendo em corta os tempos propícios para seu momento, organizando rituais, inclusive o de plantar e colher… Sincrônicos aos ciclos interestelares.

O uso do Calendário Maya hoje

Então, o que nos permite o Calendário Maya hoje, onde nem todos nós nos dedicamos a plantar e a colher? Ao estarmos baseados e sincronizados com a os ciclos estrelares e com os ciclos da Terra, o Tzolkin nos permite fazer uso de nossa energia de forma sincronizada, intencionando cada dia de acordo com a energia solar (selos)  e as energias lunares (tonos). Este Calendário nos permite sincronizarmos a energia da 4° Dimensão, onde o tempo é aqui e agora, para logo acendermos a frequência da 5° Dimensão, onde não existe dualidade, em comparação com este plano 3D, onde nos movemos em base as polaridades, é o mesmo que dizer, dualidades.

Cada dia de cada ano tem uma energia cósmica particular, as quais entre o Tzolkin e o Calendário Gregoriano se sincronizam uma só vez no período de 52 anos. De acordo com esta energia particular se realiza um trabalho distinto a cada dia, nos sincronizamos trabalhando diferentes aspectos de forma interior e exterior, e assim como os seres humanos, que nascemos em um dia determinado, também possuímos a energia do dia que nascemos, é como ‘’nossa personalidade’’ ou pelo menos a parte dela.

Como ler o Tzolkin

A forma de ler o Tzolkin é simples, os números Mayas se representam da seguinte forma: Um ponto significa o número 1, a barra é o número 5, por exemplo dos pontos + barra = número 12, e três pontos + 1 barra = 8. Então, o Calendário começamos lendo pela margem superior esquerda, onde encontramos o primeiro selo e o primeiro tono, e assim seguimos lendo até o número treze de estre primeiro micro ciclo, que se chama Onda Encantada, que falarei futuramente.

Logo que se finaliza o primeiro micro ciclo, a primeira onda encantada, começamos outra vez outro ciclo onde o inicio será dado por outro selo, quando se termina a primeira coluna, vamos para margem superior da segunda coluna e assim sucessivamente, Desta forma durante 260 nos sincronizamos até voltar e começar o ciclo outra vez.

Imagem encontrada na busca do google, sem endereço.
Tzolkin Maya.

Gratidão.

Clique aqui para ler em espanhol.   –   Clic aquí para leer en español.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s